Blog

Como sei se posso e devo fazer transplante capilar?

Como sei se posso e devo fazer transplante capilar?

 

Quem não tem medo de ter ou sente incômodo com a calvície? Esse vilão assusta muitas pessoas e atrapalha a auto-estima de outras. Há casos em que os tratamentos menos invasivos para estimular o crescimento capilar não são tão eficazes, já que queda severa de fios e doenças como a alopecia são algumas exceções para esses procedimentos. 

 

Felizmente, existe um tratamento específico para esse problema específico de queda dos fios: o transplante capilar. Essa é a opção mais eficiente e cada vez mais comum. Nesse procedimento, são implantados folículos pilosos nas áreas sem cabelos. Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe este conteúdo!

 

 

O que é um transplante capilar?

O transplante capilar é um procedimento cirúrgico minimamente invasivo que tem como finalidade a implantação de folículos pilosos (estrutura onde nascem os fios) em áreas em que há uma menor densidade ou não existem cabelos. Os folículos pilosos são retirados do próprio paciente, especificamente de áreas onde há um grande quantidade de fios. Geralmente, na região da nuca e nas laterais. 

 

Em outras palavras, o procedimento visa transplantar cabelo de uma área livre da calvície ou da queda capilar severa, para uma região em que há deficiência de crescimento dos fios. Para esse procedimento, segundo o Dr. Breno Marques, médico do Grupo Giovana Moraes, existem duas técnicas disponíveis no mercado de estética capilar que se diferenciam na quantidade e apenas na forma como são retiradas a amostra de cabelo utilizada no transplante.

 

Dr. Breno Marques, médico do Grupo Giovana Moraes, CRM 158943/SP

 

Contudo, ambas técnicas promovem o restabelecimento do crescimento natural dos fios do cabelo de maneira duradoura e eficaz. Assim sendo, após o transplante capilar e o período de recuperação da cirurgia, o cabelo volta a crescer normalmente na área tratada. As técnicas mais recentes permitem que os resultados sejam ainda mais eficazes. 

Quem pode fazer transplante capilar?

“De modo geral, o transplante capilar pode ser realizado por qualquer pessoa maior de idade, que tenha calvície e uma boa região doadora dos folículos pilosos para a realização do procedimento”, conta o Dr. Breno Marques, médico do Grupo Giovana Moraes. Alopecias causadas por tração ou queimaduras também são áreas tratavéis pelo transplante capilar.

 

Além disso, o paciente precisa estar com a saúde em dia para conseguir se submeter ao procedimento sem maiores problemas, já que se trata de uma cirurgia, mesmo que minimamente invasiva. Sendo assim, quem sofre de arritmia cardíaca grave, já teve infarto, entre outros problemas, não pode realizar a cirurgia. 

 

A restrição mais comum é quando a calvície é mais extensa, o que não proporciona uma área doadora necessária para a realização do transplante. Outros fatores serão analisados durante a avaliação com o profissional e, dependendo da causa real do problema, pode ser indicado outros tratamentos ou o transplante capilar, em último caso.

 

Quando o meu caso é indicado para fazer o transplante capilar?

O transplante capilar só pode ser indicado por um profissional. Sendo assim, apenas após uma avaliação minuciosa será possível determinar qual o melhor tratamento para cada caso. Por isso, quando o paciente notar uma queda de cabelo grave, é fundamental procurar um médico, a partir disso, o tratamento será individualizado para cada caso. 

 

Isso porque o transplante capilar não costuma ser a primeira alternativa de tratamento para casos de queda capilar. Sendo que a reposição vitamínica, tratamentos com medicamentos, terapia regenerativa, tricoscopia digital, mesoterapia capilar, aplicação de lasers, entre outros, são outras alternativas que podem substituir a cirurgia, desde que o caso seja menos grave.

 

Contudo, quando esses tratamentos não fizerem efeito, pode ser que o profissional indique o transplante capilar, embora alguns casos pontuais essa seja a primeira alternativa. Portanto, o paciente ideal para a realização do transplante capilar é aquele que possui cabelo que possui fios saudáveis na nuca e nas laterais do couro cabeludo e tenha pouco ou nenhum cabelo na região do topo da cabeça. 

 

Resultados obtidos 9 meses após o transplante capilar

 

Pode realizar o transplante em pacientes que já fizeram tratamentos capilares dermatológicos?

A resposta é sim! No entanto, é ideal que o paciente tenha um acompanhamento dermatológico regular. Dessa forma, será possível manter um tratamento contínuo e específico para cada tipo de alopecia. Além disso, evita-se a volta da queda capilar aliando a outros tratamentos estéticos, como lasers de baixa potência, intradermoterapia e drug delivery, melhorando ainda mais o resultado pós cirurgia.

Como é realizada a cirurgia de transplante capilar?

No transplante capilar, um médico cirurgião dermatológico retira parte dos folículos pilosos do próprio paciente e implanta na área com alopecia, em consultório ou hospital com anestesia local. São feitos pequenos furos de 0,8mm no couro cabeludo para implantar os fios sadios. Alguns casos pedem mais de uma sessão desse tratamento que deve ser realizado com 1 ano e meio de intervalo. 

 

Em cada sessão são implantados cerca de 4 mil folículos pilosos, sendo que cada um deles reúne de 1 a 4 fios, tendo uma duração de 7 a 8 horas. Os resultados podem ser observados cerca de 6 meses após o procedimento, devido a velocidade de crescimento do cabelo. 

 

O pré-operatório é bem básico, o paciente deve tratar bem o couro cabeludo, o qual deve estar livre de caspas e inflamações. Em mulheres, um tratamento hormonal ou reposição vitamínica será necessário, caso esses sejam os fatores causadores.

 

Como funciona o pós-operatório?

Após a cirurgia, os pacientes retornam para casa no mesmo dia. No dia seguinte do procedimento, é necessário voltar ao consultório para o médico lavar o cabelo. Por fim, são agendados os retornos após 1, 3 e 6 meses, e após um 1 ano e meio.

 

Normalmente, após um mês do transplante capilar, o cabelo implantado cai, dando espaço para um novo fio crescer num período de até 3 meses. Além disso, a lavagem é realizada de forma usual durante e após os fios crescerem. A volta à rotina é permitida 48h após o procedimento. 

 

Os cuidados durante o período de recuperação de duas semanas são: evitar exposição solar excessiva direto na cabeça, não fumar ou beber álcool, pausar a prática de esportes mais pesados, entre outros cuidados indicados pelo médico responsável pelo seu procedimento. 

 

Para saber mais sobre transplante capilar, conhecer os resultados do tratamento e descobrir se esse procedimento é ideal para você, entre em contato e agende uma consulta na Clínica Giovana Moraes. Aproveite e compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais!

 

Gostou do conteúdo? Acompanhe mais novidades no blog da Giovana Moraes e siga nossas redes sociais: Facebook e Instagram.

 

Contato

WeCreativez WhatsApp Support
Nossa equipe está preparada para responder todas as suas dúvidas
👋 Olá, como podemos ajudar?